Ronei Jorge vai lançar novo disco

Por Paula Berbert

Criado e produzido em meio ao isolamento social, “Irmã” será disponibilizado na internet até abril

Oito músicas inéditas formam o segundo álbum solo do cantor e compositor baiano Ronei Jorge. Intitulado “Irmã”, o trabalho está em fase de gravação e terá lançamento virtual no mês de abril, disponibilizado gratuitamente nas plataformas digitais. Duas parceiras fundamentais da trajetória do artista assinam a produção musical, numa criação afiada a seis mãos, ainda que à distância e de dentro de casa: as cantoras, compositoras e produtoras também baianas Livia Nery e Andrea Martins. Das circunstâncias do isolamento social impostas pela atual realidade pandêmica, revela-se a afinidade entre eles, além de cuidado, expectativa, sonho e variadas sensações que o desconhecido desperta.

Partindo da canção brasileira e de sua riqueza harmônica e melódica – característica marcante da obra de Ronei –, este novo disco incorpora camadas eletrônicas, que, com sutileza, chegam a serviço da música, da letra e da voz, abraçando a instrumentação orgânica de violões, guitarra, baixo e vocais. Assim, “Irmã” traz elementos novos para a sua carreira: “Imagino que vá ser o meu disco mais pop, no sentido clássico da palavra”, adianta Ronei.

Com produção executiva da Tropicasa Produções, o projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

SOBRE RONEI JORGE – Um dos mais respeitados nomes da música pop contemporânea da Bahia, o cantor e compositor Ronei Jorge é representante de um sólido movimento independente que mantém o estado como uma referência inventiva e frutífera para a cena nacional. Em quase 30 anos de carreira, consagrou suas canções à frente de bandas, projetos artísticos, trilhas para teatro e cinema, diversos festivais e shows em todo o Brasil, conquistando público fiel e reconhecimento da crítica especializada.

Iniciou sua trajetória nos anos 1990 com as bandas de rock Mutter Marie e Saci Tric. De 2003 a 2010, esteve com a banda Ladrões de Bicicleta, com quem ganhou projeção nacional. Ronei Jorge os Ladrões de Bicicleta gravaram um álbum homônimo (2005), com produção de Luiz Brasil, e “Frascos, Comprimidos, Compressas” (2009), produzido por Pedro Sá, através do programa Petrobras Cultural e considerado um dos melhores discos daquele ano em listas como a da revista Rolling Stone. Com eles, Ronei passou por festivais como MADA, Goiânia Noise, Festival de Verão de Salvador, Circuito Cultural Banco do Brasil e duas etapas do Claro que É Rock. Já em 2013, ao lado de João Meirelles e Lia Cunha, formou o Tropical Selvagem, um projeto híbrido de música e artes visuais, que lançou o EP “Tropical Selvagem” (2015).

Em 2018, Ronei se reinventou numa nova estreia, com o trabalho solo lançado no CD “Entrevista”, também com produção de Pedro Sá e incluído nas listas da Rolling Stone e da Bravo! entre os melhores do ano, chegando a festivais como Bananada, Levada e Digitália. Agora, Ronei prepara seu segundo disco solo, “Irmã”, com produção de Livia Nery e Andrea Martins.

Você pode gostar também