Lançamentos do Rock Baiano #5

Está no ar a 5ª edição da coluna Lançamentos do Rock Baiano. Mesmo com a quarentena o número de lançamentos não para. Então após uma semana já estamos de volta com uma nova edição para dar conta da quantidade.

Como falamos nas edições anteriores: nós aqui do BahiaRock estamos sempre tentando acompanhar as novidades das bandas através de suas respectivas redes sociais, mas não é fácil ficar por dentro de tudo. Ou também conseguir escrever resenhas sobre tantos lançamentos. Então pensamos no seguinte: fazer uma seção onde iremos divulgar com alguma frequência as novidades do rock baiano.

Então se sua banda lançou um clipe, single ou disco (pode ser EP também) mande para nós divulgarmos aqui. Podem enviar um e-mail para bahiarock@bahiarock.com.br ou então entrem em contato através das nossas redes sociais.

Nesta quinta coluna reunimos 1 disco, 4 singles e 1 EP. Confiram:

1) Malefactor – Medusa (single e clipe)

Essa música foi composta, gravada, mixada e masterizada no Black Order Home Studio durante o período de isolamento devida a Pandemia mundial do Covid 19. Todos os videos são caseiros e captados via celulares.

A lenda de Medusa sintetiza muito bem a dicotomia entre a beleza feminina e dos problemas que advém da disputa pelo poder e da misoginia enfrentada por nossas irmãs pelo mundo. Aprisionada e escravizada num mundo que cobra sempre mais do que a mulher possa oferecer, usando a lenda como pano de fundo à questionamentos. Você realmente é livre ? As pessoas conseguem enxergar sua beleza para além da física? Livre e presa à correntes.

2) Calafrio – Hiato (EP)

A banda Calafrio lançou o EP “HIATO”, com 6 faixas. Nas palavras da banda:

Para alguns o momento é de reflexão, para outros é de negação. A verdade é estamos numa profunda desaceleração na nossa vida e em nosso cotidiano. Um verdadeiro HIATO coletivo.

É nessa “fenda temporal” ou comportamental que estamos vivendo, que a Calafrio lança um EP, intitulado HIATO, com 6 faixas que dialogam entre si, e oportunamente com o momento em que a humanidade se encontra.

O mundo não será o mesmo após essa tempestade e fica a pergunta: De que forma vamos superar esse HIATO? A certeza que ficamos é que a música e a arte como um todo, são de uma importância inabalada e a confraternização e comunhão entre as pessoas é uma necessidade incomparável.

3) Alumã – Liberto (single)

Em abril a banda Alumã lançou seu primeiro single chamado “Liberto”. Segundo as palavras da banda:

Diante do período complicado que enfrentamos, a mensagem da música faz jus às circunstâncias. É tempo de cuidar e zelar do próximo, ainda que os contatos sejam a distância.

É bastante curioso que num momento de tantas privações ao que consideramos parâmetros de humanidade, como o afeto pleno através de abraços e outros toques, o nosso tocar ganhe vida falando da transformação que começa dentro de nós e se emana para a mudança geral. Estamos num momento de quarentena e devemos manter a risca tais condições para que, o mais breve possível, possamos fazer muito rock para todos vocês presencialmente.

4) The Cross – Unnatural (Lyric Video)

A banda de doom metal The Cross lançou no final de maio o lyric video da sua nova música chamada “Unnatural”. Segundo o grupo o single é: “Uma homenagem às vítimas das tragédias de Mariana e Brumadinho”.

“Apesar de agora haver apenas lama e areia… Houve vida uma vez nessa terra devastada…” (Retrato das tragédias de Mariana e Brumadinho)

5) Calibre Rock – Filha (single)

A banda Calibre Rock lançou a sua primeira música chamda “Filha” nas principais plataformas de streaming de música em maio. Ela é a primeira canção autoral do grupo e segundo eles: “fala do amor incondicional de PAI e FILHA”.

6) Noite Vermelha – Percepção (disco)

A banda Noite Vermelha lança primeiro disco autoral chamado “Percepção”. Há sete anos figurando na cena alternativa de Salvador, o grupo formado por Lula Magalhães (vocalista e guitarrista), Davi Rocha (baixista), Bruno Michel (guitarra e violão) e Levi Rocha (bateria) dá agora um passo importante da carreira lançando nas plataformas digitais um trabalho inteiramente autoral. São nove faixas que traduzem a diversidade de influências musicais de todo o mundo e a soma de referências da terra, da Bahia, que dão originalidade ao álbum.

Do hard rock à ‘música trilheira’, definição que o compositor Lula Magalhães dá para a canção ‘Pati’, ‘Percepção’ traz múltiplas vertentes do rock, passando por baladas, classic, country, folk americano e até rockabilly, além de uma singularidade importante entre as músicas: “todas as harmonias passam pelo blues, que sempre foi a minha maior referência”, destaca Lula, que assina as composições do disco e é o fundador da Noite Vermelha.

Você pode gostar também