Os Sintéticos

Os Sintéticos

Sintético – Relativo à síntese. Síntese: substantivo feminino, método, processo ou operação que consiste em reunir elementos diferentes, concretos ou abstratos, e fundi-los num todo coerente.
A banda surge com a proposta de fazer rock autoral em português, com acordes marcantes e letras que contam um pouco do universo de seus integrantes. O nome ‘Sintéticos’ surgiu da confluência entre arte, música, emoção, vivência, relações sociais e com o universo, isto tudo posto num mix espontâneo e natural e que regado pelo amor é traduzido através de canções como: ‘Sua Alegria’, ‘Poema do Santo João’, ‘Somente o mesmo’ e ‘Inconstitucional’, músicas que permeiam o repertório do grupo.
Os Sintéticos são: Robson Maori – Contrabaixo e Voz, Ricardo Bittencourt – Guitarra e Renato Almeida – Bateria. Músicos com mais de uma década de vivência no circuito de música autoral e independente da Bahia. Robson, Ricardo e Renato já fizeram parte de uma das formações da banda Sine Qua Non, banda que tem dois trabalhos lançados, o EP – Um Antidepressivo (2005), e o CD – Condição Sine Qua Non (2010), este último fruto da seleção do grupo em Edital de produção de Conteúdo digital em Música da FUNCEB – Fundação Cultural do Estado da Bahia. Os músicos somam contribuições e parcerias em outros grupos como: Lúcida, Radielic – EP Horas Que Passam (2004) e Exoesqueleto – EP Exo Sessions (2012).

Sound Cloud

Contato:

Você pode gostar também