Lançamentos do Rock Baiano #6

Está no ar a 6ª edição da coluna Lançamentos do Rock Baiano. Mesmo com a quarentena o número de lançamentos não para. Então já estamos de volta com uma nova edição para dar conta da quantidade.

Como falamos nas edições anteriores: nós aqui do BahiaRock estamos sempre tentando acompanhar as novidades das bandas através de suas respectivas redes sociais, mas não é fácil ficar por dentro de tudo. Ou também conseguir escrever resenhas sobre tantos lançamentos. Então pensamos no seguinte: fazer uma seção onde iremos divulgar com alguma frequência as novidades do rock baiano.

Então se sua banda lançou um clipe, single ou disco (pode ser EP também) mande para nós divulgarmos aqui. Podem enviar um e-mail para bahiarock@bahiarock.com.br ou então entrem em contato através das nossas redes sociais.

Nesta quinta coluna reunimos 5 singles. Confiram:

1) Lo Han – “Colors” (single)

A LO HAN acaba de lançar a faixa “COLORS” que está disponível nas principais plataformas de música na web, a canção também se encontra no canal do grupo no You Tube, com um liryc vídeo produzido especialmente para esse novo single.

Colors retrata o poder do otimismo e da liberdade entre as pessoas ou seria apenas o louco diálogo entre a droga e seu usuário? Essa metáfora com as ‘cores’ é retratada de maneira bastante poética e divertida pela LO HAN. Com um instrumental vintage e bem elaborado, a canção é um rock n´roll cheio de slides de guitarra, com um refrão melodioso, forte e bastante eficiente.

2) Dieguito Reis (Vivendo do Ócio) – Planeta Soul (single)

Rap, indie e soul music. É assim que o baterista da Vivendo do Ócio, Dieguito Reis, divulga seu novo single no dia 29 de maio. Com participação especial de Alfaia, “Planeta Soul” retrata a importância da união e da esperança em meio à pandemia.

A faixa antecipa o primeiro álbum de estúdio do artista, intitulado “Verão na Cidade Sem Mar” e previsto para o segundo semestre deste ano. Com beats de Aquahertz, “Planeta Soul” mixa a produção eletrônica com o instrumental orgânico. Desta forma, o músico Lau, da banda Lau e Eu, também gravou guitarras e backing vocal para a faixa.

3) Garboso – Insipido (single)

Insipido é segundo single da banda Garboso lança em 2020, após Arco-íris (lançado em Janeiro). Essa nova composição vem carregada de culpa e o reconhecimento da mesma.

Segundo a banda: “A melodia, que ao mesmo tempo traz a melancolia, também traz o despertar, assim como a gente deveria se comportar perante as adversidades da vida, mas sabemos que não funciona bem dessa forma. A letra chega como um pedido de ajuda de alguém que está buscando se tornar melhor, uma tentativa de se salvar, buscando trabalhar a sinceridade com quem está ao redor e, mais ainda, ser sincero com os próprios sentimentos.”

4) Pessoa – A Lei (single)

Em 2019 o cantor e compositor Pessoa lançou seu primeiro EP solo, intitulado “Esse é Pra Tocar no Streaming”. Agora em 2020 ele lança o novo single chamado “A Lei”, que foi disponibilizado no Youtube.

Segundo o músico: “Escrita em período de quarentena, a canção reflete sobre a introspecção como ferramenta para as difíceis travessias. “Sou agradecido por contar com a música nesse momento, pela oportunidade de me comunicar com as pessoas através dela”, afirma Pessoa. “A Lei” foi produzida à distância em parceria com Iago Guimarães (CasinhaLab), fruto de uma conexão online entre Salvador e Juazeiro.”

 

5) Diego Andrade – Simple Song (single)

O músico Diego Andrade, que agora está morando em Portugal, lançou uma música chamada Simple Song. Segundo ele:

Simple Song surgiu depois de algum tempo tocando na rua e recebendo um feedback super positivo de pessoas do mundo todo. Pessoas falando que eu havia melhorado o dia delas ou que completei aquele momento com minha música. Então percebi que a música tem um grande poder de tocar as pessoas, mesmo em sua mais simples forma (muitas vezes eu estava apenas com meu violão).

Aproveitei a quarentena para produzi-la em casa. Gravei tudo no meu homestudio, utilizando apenas alguns canais de violões, vozes e percussão no Reaper (bom assunto para próximos papos de produção), de forma simples e orgânica como a música pedia.

Você pode gostar também