InSolo

A banda de rock baiana INSOLO surgiu em 2011 com inspirações de estilos Glam Rock, Rock progressivo, Punk Rock, Briths Pop e Blues. Além disso, as influências e ideologia vão desde o Tropicalismo à efervescência do Rock de Brasília dos anos 80 que muito influenciou na “batida” e sonoridade do grupo, tendo Plebe Rude e Legião Urbana como as maiores inspirações. Cantores Tim Maia, Roberto Carlos, Raul Seixas também fazem parte do “cast” de artistas de influência ao trabalho. Na cena do rock internacional, com suas harmonias e polifonias corais, Queen é a maior influência no rock britânico para a INSOLO; além de The Clash, Rolling Stones e Pink Floyd; e também a música norte americana Guns n’ roses na timbrística das guitarras. Os grandes nomes do blues como Muddy Walter, a cantora Etta James e o grande influente James Brown somam na sonoridade. Como corista de música sacra por quase dez anos e tendo a oportunidade de cantar com orquestras/grupos vindos da Europa, Paulo Vigoroso, idealizador deste projeto, introduz leves elementos da música medieval e música barroca. Apesar de tais influências, a banda tem seus trabalhos 100% autoral, busca assim imprimir e revelar uma identidade ímpar, sempre prezando pela qualidade e autenticidade. No entanto, também é flexível a inserção de covers em suas apresentações.
Em seu primeiro EP “Eles usam black-tie” há mix de rock, com letras fortes e também sutis, com sonoridade suave e drives na medida certa. A INSOLO obteve retorno incrível desta produção independente, inclusive com milhares de acessos no Youtube. No segundo álbum “Dias de guerra, segundos de paz”, um convite irrecusável para uma reflexão sobre sociedade, política, jogos de poder e amor, em sua forma mais rock n´roll possível; se descreve em letras com muito romantismo e poesia, um bom rock protesto; e conta com a ímpar sonoridade do piano. Esse álbum representa de forma singular a identidade do grupo, suas crenças e defesas.

Você pode gostar também